Informações técnicas

Composição do Óleo Fúsel Aminoácidos no Melaço Minerais no Melaço Características fermentativas de cepas de levedura comerciais


COMPONENTE % (m/m)
Água 25,41
Álcool Butílico + Amílico 49,46
Álcool Isoamílico 39,90
Álcool Isobutílico 9,33
Álcool N-Butílico 0,23
Álcool N-Propílico 2,07
Etanol 20,63
Aminoácidos MELAÇO 01 (ppm)
JULHO 2011
MELAÇO 02 (ppm)
SETEMBRO 2011
MELAÇO 03 (ppm)
NOVEMBRO 2011
ALANINA 1300 1200 1303
ARGENINA 200 200 552
ÁCIDO ASPÁRTICO 14500 11800 8517
GLICINA 500 500 329
ISOLEUCINA ND ND 331
LEUCINA 500 400 404
ÁCIDO GLUTÂMICO 3400 2800 2661
LISINA 100 200 198
CISTINA 900 800 ND
METIONINA ND ND ND
FENILALANINA 200 200 290
TIROSINA 100 100 ND
TREONINA 700 600 ND
TRIPTOFANO 400 300 ND
PROLINA ND ND ND
VALINA 600 500 629
HISTIDINA 100 200 ND
SERINA 800 700 528
Aminoácidos MELAÇO 01 (ppm)
JULHO 2011
MELAÇO 02 (ppm)
SETEMBRO 2011
MELAÇO 03 (ppm)
NOVEMBRO 2011
SÓDIO 215 237 12
POTÁSSIO 25200 23850 26420
MAGNÉSIO 1934 1773 2003
ENXOFRE 2381 2540 2927
MANGANÊS ND ND 63
ZINCO ND ND 94
FERRO 70 174 186
COBRE ND ND 18
COBALTO ND ND 2
SELÊNIO ND ND ND

Características fermentativas das cepas selecionadas comerciais, onde:

  • YX/S é o rendimento em células (g células produzida em massa seca/ g ART consumido)
  • YP/S é o rendimento em etanol (g de etanol produzido/ g ART consumido)
  • Prod é a produtividade (g de etanol / Volume de meio x hora)
  • VCS é a velocidade de consumo de ART (g de ART / volume de meio x hora)
  • Conv é o nível de conversão do ART entrado (g de ART consumido x 100/ g de ART inicial)
  • Prod esp é a produtividade específica (g de etanol / Volume de meio x hora x g de célula em massa seca)
  • VCS esp é a velocidade de consumo de substrato específica (g de ART consumido / volume de meio x hora x g de células em massa seca)
Referência SA1 BG1 CAT PE2
Yx/s 0,04 0,044 0,0463 0,0409 0,0479
Yp/s 0,46 0,4665 0,4642 0,4694 0,4637
Prod 2,5 2,6579 2,1971 2,5674 2,5113
VCS 5,8 6,0803 5,0518 5,8369 5,7802
Conv 90 93,96 79,07 90,48 89,82
Prod Esp 0,48 0,4420 0,4183 0,4799 0,4042
VCS Esp 1,05 0,9535 0,9535 1,0288 0,8772

Observa-se pelos dados contidos na tabela acima, que as 4 linhagens apresentaram rendimento em etanol superior a referência.

Outro dado importante diz respeito a linhagem PE2, que apesar de apresentar um rendimento em célula muito superior ao valor de referência, não teve o valor de rendimento em etanol afetado.
Este fato mostra que uma linhagem pode produzir muita massa celular sem que seu rendimento em etanol seja afetado. Este método é bastante interessante quando se deseja determinar as características fermentativas das linhagens presentes no processo.